Notícias  » Geral

BALANÇO # 1 – A primeira faz tchan

           

Favoritos vencem, no sufoco, com exceção do TeJanto; dos novatos, Receba e Pervas cravaram vitória
  • Seu notebook anda travando?

    Suporte para seu notebook e computador. Atendimento em domicílio. (11) 99138-0262
  • Seu novo uniforme sairá daqui!

    O melhor preço para tudo o que você precisa em esportes! Pode ligar! (11) 99173-9607
  • Descontão ALOT pra você!

    Use este cupom e tenha 20% de desconto em qualquer compra no site!
Abaixo um balanço geral da 1ª rodada, grupo a grupo:

GRUPO A
 
O Lokomotiv não teve dificuldades para vencer o novato Gold Label por 4 x 1. Neto fez o primeiro e Zezé, aproveitando erro do Gold, o segundo. Mark entrou em ação e fez jogadaça no meio, cortando passe e um marcador antes de enfiar bola pra Romão na direita na corrida. Já dentro da área, goleiro saiu mas Romão chegou antes e deu o totó embaixo da bola, encobrindo o goleiro e marcando 3 x 0! O quarto não saiu em seguida porque Jé escorou para fora outra bola do garçom Mark. Entretanto, Neto foi às redes novamente e Matshow, nos acréscimos, descontou para o Gold.
 
Na outra partida, o Sanjamaica ganhou do Império Celeste após um jogador de azul agredir o árbitro ao ser expulso. O jogo foi encerrado e o placar, que era de 1 x 1 até então (início do segundo tempo), virou 1 x 0 aos meninos de São José. Agressão a arbitragem é encerramento sumário da partida no Chuteira.
 
GRUPO B

O Condor´s é líder do Grupo B ao lado do Só Quem Sabe. Venceram de forma apertada, quando não com sofrimento. O primeiro a entrar em quadra foi o ‘novo’ SQS, pela enésima vez comandado por Pedrão! Sim, ele está de volta! E com ele vem o sistema de jogo defensivo e eficiente que marcou o time no início do ano passado. E não é que deu certo de novo???
 
A estreia do Sexta-Feira parecia promissora. Em menos de 10 minutos vencia por 2 x 0 – Thiago Saraiva abriu a contagem em chute cruzado do meio de campo no canto baixo e Cury ampliou escorando na área como típico centroavante brocador. Só que o empate aurinegro saiu ainda no primeiro tempo; em menos de um minuto, Thiago e Caio deixaram tudo igual. O segundo tempo foi no melhor estilo SQS: time recuado completamente e esperando um erro para contra-atacar. Só deu Sexta-Feira com a bola, com Nieto e Gustavo armando o jogo.
 
Minhoca podia ter dado a vitória ao SQS pegando de primeira bola de escanteio no bico da área. Passou beijando a trave! Até que aos 10 o gol saiu. Lançamento longo por baixo, Renan foi cortar e... fuuuuuuuuuuuuurou! Aí a bola ficou livre para Thiago, já caindo na área, tocar por baixo do goleirão e comemorar a virada! 3 x 2! Depois do gol, foi o bumba meu boi lá atrás e o Sexta-Feira comprovando a tarde de zica. Nieto chutou cruzado rasteiro e quase! Marcelo recebeu na área de costas, girou e mandou a porrada na trave! Tempo do SQS e na volta o minuto derradeiro. Patrick cruzou para carrinho de Cury e defesa parcial de Alê. Ficou viva e Renan chegou para bater e Alê salvar de novo! Não tinha jeito!
 
O atual campeão da Série Prata só conseguiu a vitória para cima do Titans nos acréscimos. Jogo duríssimo, a indicar que o otimismo de Murilo com seu time não é tão sem respaldo. Jogando atrás mas sem abrir mão de atacar, o Titans soube segurar bem – em grande partida de Gui Leme, que até golaço fez (cavadinha e cobertura, uau!!!) – e ser cirúrgico na frente, criando chances para a vitória. Só que a intensidade e necessidade (por jogar como favorito) falou mais alto ao Condor´s. Após empate em 1 x 1 no primeiro tempo, o time de Carlão voltou a comandar o placar com rebote e gol de Edgar, após Vina salvar dando o tapa e tirando o gol certo de Xandy. A promessa Caue empatou tudo de novo, em sua jogada característica que nem o Superman consegue parar! Eis que veio o acréscimo. O 3 x 2 foi de Joãozinho após jogada de Lucão com Gio. Batida rente a trave à meia altura. Já o quarto foi pra sepultar, chutar cachorro morto. Lateral do meio de campo pra área, Vina e Luciano não se entenderam – um deixou pro outro que deixou pro um – e Lucão deu o totó da linha da área para o gol.
 
GRUPO C
 
Aqui não houve muita resistência. Dois placares elásticos a indicar que Senta os Alunos e SPQSF têm toda panca que vão brigar na Divisão Ouro do mata-mata. O Camelo fez um pout porri de todo seu arsenal de erros e foi goleado por 4 x 0. A velha constatação de um time jovem, habilidoso, mas sem organização e disciplina tática, foi reforçada. Camillinho mais uma vez saiu desancando tudo. Será que Leandro Dias colocará a casa em ordem?
 
Já ao Senta os Alunos não podia ter estreia melhor. Uniforme novo, galera compareceu em peso, mas o que chama atenção foi o alto número de cartões amarelos num jogo que venceu sem problemas. Foram 6 no total, além da expulsão de Nadal, voltando de contusão! Em todo caso, destaques aos gols de Nery, o segundo, após contra-ataque e chute de Sorocaba, rebote e novo chute de Chico, defesa do goleiro e rebote pra caixa do camisa 20. O terceiro foi em ramelada de Jiraya atrás, tomada de bola de Valdivia e aí ficando fácil pra rolar pra dentro do gol na saída do goleiro.
 
A volta do Toiss ao universo Chuteira não foi como Robinho e cia. sonhavam. Tomou uma sacola de 6 x 1, com direito a hat trick do papai Darx. Robinho marcou o de honra, ainda no primeiro tempo, levando a partida a 2 x 1 ao intervalo. Mas na volta o SPQSF se soltou e goleou! Até Cabral deixou o dele!
 
GRUPO D
 
No grupo da morte, o Interativo é líder com triunfo pra cima do Faroeste no segundo tempo. Após sofrer a virada ainda no primeiro tempo, emplacou no segundo. O estreante Tulinho empatou logo no reinício, mas o desbunde veio aos 9 minutos, quando o novo time de Mandella, ex-Belini, desatou a marcar. Aliás, Mandella marcou duas vezes e foi destaque, junto a The Rock, que fechou a conta com o gol mais fácil de sua carreira – recebeu cruzamento da esquerda e, quase em cima da linha, errou a matada, a bola subiu e mesmo assim entrou! Vai, The Rock!
 
Apesar da derrota, o Faroeste, que vem de técnico novo, André Cotta, ex-Xoras, mostrou uma força que não tinha no ano passado. Elenco recheado, reforços vindo do Xoras (o trio Lucas Augusto, MVP da Aço passada, Caio e Rafael), a volta de Vini Duarte... Eis um time que corre contra o tempo para se entrosar e dar alegrias a Vander (agora só dirigente) e Léo Lima (novo menino da água?!). A estreia deixa bons presságios.
 
No jogo entre o atual campeão TeJanto e o novato Tirinhas (nem tão novato assim, já que tem jogadores conhecidos de Arouca e All Games, por exemplo), um empate em 2 x 2. Por duas vezes o TeJanto ficou na frente no placar, e por duas vezes o Tirinhas buscou o resultado. Destaque para o golaço de Rô: um petardo da direita de pé canhoto que morreu no ângulo! Gol digno de camisa 10! Se cuida, Zé Blois!!!
 
GRUPO E

A maior paulada da rodada foi entre velhos conhecidos. O Ras Time enfiou o nabo no The Veras por 7 x 1. O jogo corria equilibrado no primeiro tempo, só que aos 19 minutos a vaca começou a deitar. Foram dois gols relâmpagos de Dú: chute cruzado da direita e outro de rebote na área. Foi o suficiente para desmoronar o Veras, que sofreu outros cinco gols no segundo tempo e marcou o de honra com Cucio, o deus da raça.
 
O Receba é novato, mas contou com veteranos do Chuteira para derrotar o Motumbos. O time saiu perdendo e conquistou a virada por 3 x 1 no segundo tempo apenas, com gols de Kahn (Olimpo) e Brant (ex-Camaro). Só que na verdade o responsável pelos 3 pontos vestia a camisa 1 e estava debaixo das traves – Léo Voador! O goleiro do TáLigado, entre muitos outros, foi excepcional e parou o ataque motumbeiro. Saiu consagrado ao defender pênalti de PH quando o jogo estava 2 x 1. Em seguida, o terceiro gol e tudo azul ao Receba! Ao Motumbos fica a dica dado pelo próprio goleiro: precisa caprichar mais na finalização e tirar do goleiro!
 
GRUPO F

Um grande jogo cheio de expectativas abriu a competição. Abre o Olho e Invictus entraram em campo para colocar à prova duas constatações: o Abre é um dos favoritos ao caneco e o Invictus vem com o elenco mais forte de seus quase 10 anos de franquia! Tudo indicava vitória do atual vice-campeão da Bronze – o fato do Abre não ter um goleiro de ofício era um dos motivos, além do time abrir 2 x 1 antes do intervalo. No início da etapa final, Derek teve duas chances de ouro para ampliar e praticamente matar o jogo. Desperdiçou as duas incrivelmente!
 
Só isso não basta para entender como o Invictus perdeu. Tem um elemento de zica nisso aí, claro. Só ela explica o foguetaço de Paulão da esquerda explodir no travessão, bater em Gú e ir pra fora! Ou então o chute de Bruno SS da esquerda rasteiro e a trave ser o destino dela! Nessa toada, o Abre já tinha empatado com Beza e virado com Perna. Com o técnico Leandro expulso, o Invictus escapou de sofrer outro gol no lance final, em que Vander fez toda a jogada pela direita e rolou para Cesinha, chegando pelo meio, isolar!
 
O Bicho Solto quer virar a página do desastre que foram as duas campanhas no Chuteira 5 em 2018. Para tanto, entrou no Apertura para colocar seu elenco à prova e entrosar a rapaziada. Animado, o time colheu a primeira vitória na base do sufoco quando parecia que seria fácil após abrir 2 x 0 – Georges chutou de canhota do meio de campo no canto e Guile achou Marquinhos para pancada na gaveta da direita. Porém, o Astúcia foi valente e chegou ao empate. A vitória do Bicho Solto saiu com gol aos 16 minutos, em arrancada de Didio pela direita e chute cruzado por debaixo das pernas de Victor Soares! 3 x 2!
 
GRUPO G
 
O líder aqui é o Pervas, que conquistou a vitória pra cima do Schalkebrada no fim do jogo, com o mestre Salgadinho deixando o dele! Placar magro, fruto de certo nervosismo dos times. O Schalke teve mais a bola e criou mais, com o goleiro Tomate sendo um dos destaques. Fora isso, o Pervas forçou o jogo no pivô, em lançamentos direto da defesa. O gol foi nessa toada, e após Espadinha perder um gol cara a cara com Tomate! Tiro de meta, Thiago recebeu na defesa do goleiro e lançou lá no ataque, perto da linha de fundo, para seu irmão Salgado! A bola passou pelo zagueiro, ele matou, cortou pra dentro e mandou cruzado no contrapé do goleiro! 1 x 0 e ficou nisso!
 
Jogão de bola foi Primatas x All Games! Um Primatas de caras novas, como Bob (ex-Abusados) e Rampazo (ex-Magnatas), este autor de dois gols, por sinal. Do 0 x 0 ao 4 x 4, a coisa foi de gamers marcam e símios empatam! Na verdade, até o 2 x 2, pois no segundo tempo o atual campeão do Festival Bola na Rede abriu 4 x 2 até chamar um tempo técnico. Na volta, o Primatas intensificou a pressão e martelou até arrancar o empate! Incrível! Mais incrível, de fato, foi o gol da igualdade. Igor tabelou com parceiro na entrada da área e recebeu já dentro dela. A bola chegou e ele deu o toque sutil, fazendo-a subir e lamber o cabelo de Thiaguinho, caindo do outro lado em seus pés para o toque por baixo do goleiro! Que chapéu!!! UUUUU-AAAAA-UUUU! Pega esse GOLAÇO! 4 x 4 e é isso aí!
 
GRUPO H
 
O 2 Tok´s colocou em prática seu favoritismo e venceu o Ex-trelas por 4 x 2. O time tem tudo para ser o primeiro do grupo caso seus principais jogadores compareçam aos jogos. Cidrão segue no departamento médico, mas Lau (ex-Se7e de Perdizes) e Andrey Coutinho (de saída do Competition?) estão lá para suprir a ausência do grande nome da franquia. Pelo Ex-trelas, a derrota não foi de todo ruim, já que o time, que perdeu Marximelo para a temporada, repatriou Guel e Bruninho Franco. A dupla promete gols e pode dar um bom samba.
 
Na partida derradeira, o Hooligans chegou com uma pitada de ressaca e já mostrou que não é só o tênis reluzente do coach Amatuzzi, a barba maravilhosa de Marrano ou o coque novecentista de Kopa. No primeiro tempo, marcou 2 x 0 no Plata o Plomo, com um foguete de Luci da esquerda no ângulo oposto de Luiz Henrique! Sem Jarra e Rafa Gil, coube a Dario a missão ofensiva, e ele ficou no quase em cabeçada na área em lance de escanteio – bola no travessão! O castigo veio no minuto final da etapa, quando um contra-ataque hooligan começou com Gui Garrido, passou por Gustavinho na direita e chegou na área para Profeta escorar em gol!!!
 
Com gol de Gui aos 13 minutos, o Hooligans ficou de boas. Isso permitiu ao Plata crescer e intensificar o ataque, chegando a descontar duas vezes (Thaj completou caído na área e Silveira surgiu livre no segundo pau para beliscar bola de escanteio) e criar um suspense nos minutos finais. Mas não deu tempo do empate. Muita vibração de Nicaretta e cia.!

Comentários

Total (0)