Notícias  » Geral

BALANÇO # 5.2 – Um camelo pelo seu reino!

           

Império Celeste atropela para chegar à final como favorito ante o Camelo; duelo Nattis x Guedes promete
  • Seu notebook anda travando?

    Suporte para seu notebook e computador. Atendimento em domicílio. (11) 99138-0262
  • Torneio de quinta à noite? Tem sim!

    Sua noite de quinta será a maior diversão!
A Divisão Prata tem seus finalistas! E o Império Celeste é um deles, com propriedade. Precisou jogar sábado e domingo, é verdade, e nos dois jogos apresentou a seriedade e serenidade que todo campeão precisa. O mesmo fez o Camelo, mas este com maior dose de sofrimento. Ante o Gold Label nas quartas, só foi adiante na disputa de shoot outs. Na semi, contou com a chegada de Nattis para marcar nos minutos finais e comemorar a vitória ante o Interativo. Certo é que nessa final um time de azul e preto levantará o caneco!
 
O Interativo começou mal sua jornada nas quartas de final, tomando pressão do Plata o Plomo – com Samucka fazendo milagre em chute de Jarra de rebote dentro da área e Drummond mandando por cima após cruzamento! Acontece que o Plata não matou e veio o tempo técnico aos 10. Na volta, o Interativo precisou de dois minutos para fazer 3 x 0 e ficar de boa. Jabá (2x) e Mandella guardaram, sendo dois de bobeadas monstruosas da defesa platense.
 
O Plata ainda reagiu, com Thyago descontando antes do intervalo e Rafa Gil no segundo, batendo quase do bico da área no canto após passe em falta de Jarra, mas não teve forças para arrancar o empate e assim, em 3 x 2, foi a única quartas de final que não acabou em shoot outs. Isso porque ao lado o Camelo saiu na frente com Donato de cabeça, no início do segundo tempo, mas sofreu o empate com tapa consciente e de classe de Xena após Enzola receber no pivô, girar e ficar na zaga. A virada saiu aos 17, com André beliscando dentro da área em escanteio. Antes, Alemão teve a chance no contra-ataque mas foi parado pelo goleirão Digão.
 
A luta do Camelo foi premiada com gol de Lucas MM, que só não decretou a virada em seguida porque o mesmo camisa 9 cortou passe, costurou pelo meio e viu o goleiro Porla com o pé evitar o pior! Shoot out mesmo! Mesmo com Camillinho perdendo a primeira cobrança, Veronese e Lucas MM marcaram, diferente do Gold Label, que saiu na frente com Dana, mas desperdiçou com Ratto e Alemão! Camelo avança!
 
Do outro lado da chave, o Motumbos começou surpreendendo o Bicho Solto e abriu 2 x 0 em dois minutos, sendo o segundo de biquinho após saída errada. Marinho assinaria a autoria dos três gols do Motumbos, mas a dupla Marreco e Vini seria o destaque do Bicho, inclusive na semi (como veremos abaixo). Georges descontou ainda no primeiro tempo, levando a peleja a 3 x 1 contra. Mal começou a etapa final e Marreco assinou sua obra-prima, aquele gol a ser posterizado. Na linha lateral da área, ele recebeu bola de lateral, matou no peito, levantando a gorduchinha e dali fazendo o movimento perfeito chamado de bicicleta. É isso mesmo! Ele bateu consciente e a bola morreu praticamente no ângulo oposto! Que GO-LA-ÇO!!!
 
Vini empataria dois minutos depois, e até o apito final sem mais gols. Aí o leitor já sabe – shoot out! Que emoção! Aqui o script foi o mesmo do jogo anterior: quem começou acertando (Motumbos, com Marinho) perdeu. Fuentes e Trajonha não converteram (Yghor pegou os dois!), e com Georges e Guile o Bicho se soltou à semifinal!
 
O jogo mais aguardado da Divisão Prata era Império Celeste e Só Quem Sabe, que frustrou as expectativas diante do nó tático que os imperiais deram em Pedrão e cia. O Império dominou de cabo a rabo, fez 2 x 0 no primeiro tempo (o segundo, chute forte de Gui Rosis da direita e Masch escorou na área para as redes) e matou o jogo no segundo, com Luiz marcando o placar final de 3 x 0. Antes do intervalo, Fernando teve a chance de descontar em shoot out e assim manter as esperanças, mas com um chute um tanto bisonho jogou fora.
 
Nas semifinais, ainda no sábado, o Camelo se garantiu na final com dois gols já próximos ao fim, quando todos esperavam mais uma disputa de shoot out. Nattis chegou para este jogo (esteve ausente nas quartas) e mais uma vez mostrou que sua qualidade é primordial para o time conquistar o título. Ele abriu a conta aos 2 minutos e marcou o terceiro gol, chegando a 7 gols na competição – o mesmo tanto que tem o comandante do Império, Guedes.
 
Após o 4 x 2, o Camelo precisou esperar o domingo para conhecer seu adversário na final. Isso porque o dilúvio que caiu no fim da tarde alagou a maioria das quadras e depois de um embate de argumentações e falatório, o jogo entre Bicho Solto e Império Celeste foi transferido para o domingo de manhã.
 
Nada como jogar num domingo de manhã! Times presentes, temperatura amena e nenhum sinal de água. Os celestiais foram arrebatadores no início, fazendo 2 x 0 (golaço de Rodolfo numa cacetada de fora da área para abrir o placar e Arai aproveitando rebote do goleiro em chute de Guedes).
 
Tudo indicava goleada do Império, mas o time tirou o pé, o Bicho adiantou a marcação e assim descontou ainda no primeiro tempo, com Marreco, que salvara minutos antes uma bola de Guedes em cima da linha, enfiando o pé e mandando na gaveta de Piero! 2 x 1! Mal começou o segundo tempo e o Bicho seguiu pressionando. O Império estava em choque e sentiu o gol de empate, de Vini, batendo falta, bola desviando na barreira e morrendo mansa no gol.
 
Quando a coisa aperta o craque aparece. Falta frontal e Guedes mandou no alto, no canto do goleiro, que estava tomando um cafezinho atrás da barreira. 3 x 2! Nem 30 segundos rolaram e o quarto gol saiu, para colocar de vez o Império na final! Arai ganhou no corpo e bateu dentro da área após lateral. Mais um minutinho e meio e a pá de cal foi jogada. Yghor agarrou e foi sair jogando com Dú, que abaixou para amarrar a chuteira (alguém lembrou de Roberto Carlos?!?!) e Gui Rosis agradeceu soltando a pancada e guardando o 5 x 2 e tchau tchau!

Comentários

Total (0)