Notícias  » Feminino

Tamanha é documento!

           

Condor’s leva vantagem física e técnica sobre o Futsamba na quadra grande, joga muita bola e garante título do Chuteira Girls
Com uma atuação consistente tanto no primeiro quanto no segundo tempo, o Condor’s goleou o Futsamba por 4 x 0 e garantiu o caneco do Chuteira Girls logo em seu campeonato de estreia, a 6ª edição. O título foi incontestável, visto que as condoretes encerraram o torneio com o melhor ataque, defesa, MVP e a artilheira da competição, Jaque e Jana respectivamente. Na decisão, as meninas comandadas por Preto foram pouco ameaçadas pelas garotas treinadas por Gabs, claramente desconfortáveis na quadra grande. Mito fez muita falta na decisão, Lex se isolou no ataque, enquanto Alice esteve sozinha na armação das jogadas.
 
Pelo lado condorete, o grupo fez a diferença com um toque de bola rápido e para lá de envolvente. Destaque para Gabrielle, que marcou muito e ainda meteu um golaço quase do meio-campo, além de Aninha, autora de dois gols e que fez a parede como ninguém, além de Natália, Jana e Jaque (MVP do Chuteira Girls), fortes fisicamente e ágeis para trocar de posição e confundir as adversárias.
 
O jogo começou sob forte calor, capaz até mesmo de ‘fritar’ os pés calçando chuteiras. Em uma quadra maior do que jogaram em toda competição, as sambonas apostaram nas ligações diretas, jogando no erro da adversária; já as condoretes atuaram de forma mais compacta buscando as tabelas. O desenho tático visto em quadra era claro, restava saber qual estratégia vingaria.
 
Após desarmar Alice na defesa, Gabrielle partiu de trás em velocidade e só foi parada com carrinho de Fefe passando o meio-campo. Amarelo para a 10 sambona, que saiu de quadra reclamando com a arbitragem (mas já?!). Na cobrança, a 8 condorete meteu um tapa de qualidade por cima da barreira que Ari espalmou para lateral. Na sequência do lance, pela ponta esquerda, Cah fez bonita jogada individual, mas as meninas do Fut jogaram a bola para escanteio. Gabrielle ficou com a sobra do corner e arriscou chute que desviou em Camila e por pouco não matou Ari. Condoretes começaram a se soltar em quadra!
 
Na primeira chegada das sambonas, Gabrielle errou na saída de bola – com todo time no ataque -, mas Lex desperdiçou boa chance ao bater de canhota por cima do gol com a marcação em sua cola. O Condor’s, entretanto, jogava praticamente na quadra das sambonas e passaria a dominar ainda mais o duelo. De Dulcia para Aninha, que meteu bolão para Jaque finalizar cruzado, Ari salvar com os pés, e Lex afastar o perigo para escanteio. Na sobra do corner, Dulcia exagerou na força ao soltar uma bomba por cima do gol.
 
O que se via em quadra era Lex muito isolada no ataque e um Futsamba – até então melhor ataque do campeonato – com muitas dificuldades na criação, muito por conta da ausência de Mito, que teve uma viagem a trabalho e não pôde comparecer à final. Alice bem que tentava, mas estava muito sozinha na armação. Já o Condor’s, a cada minuto que passava, era mais agudo com o trio Jaque, Gabrielle e Aninha gastando o salto. O gol parecia questão de tempo.
 
Preocupado com a atuação do time, Gabs solicitou tempo à arbitragem. Após o bate-papo, Alice foi desarmada na defesa por Sissi, que tocou para Aninha abrir na ponta e Bah bater cruzado para Ari salvar mais uma com os pés. Na sequência da jogada, Aninha deu uma de Kerlon ao fazer embaixadinhas com a cabeça e tocar para Gabrielle. Do meio da rua, na lateral direita, a 8 condorete colocou veneno na pelota que morreu no ângulo direito de Ari, sem chance de defesa, aos 12 minutos. 1 x 0! Resultado merecido, se não fosse pela goleira, já poderia estar tranquilamente 2 ou 3 x 0!
 
E vinha mais pressão por aí. Logo após o gol, Jaque cobrou lateral para Aninha, que fez bem o pivô e devolveu para a companheira bater de primeira por cima do travessão. Na sequência, Bah iniciou o ataque que teve boa troca de passes e terminou com nova finalização de Gabrielle, e mais uma defesa difícil de Ari.
 
O tempo passava e os times começaram a rodar mais as jogadoras. Artilheira do campeonato, Jana entrou no lugar de Aninha, que só não fez chover. Pelo lado das sambonas, a vice artilheira do Chuteira Girls, Paula Japa, ganhou uma oportunidade de Gabs, assim como Negruts, forte na marcação e também no ataque. No entanto, quem apareceu bem foi Natalia, que meteu um bolão para Jana bater cruzado e quase marcar em sua primeira participação no jogo – Ari, mais uma vez, foi bem demais ao evitar o segundo gol com os pés. Depois desse lance, Deva quis driblar na defesa e perdeu bola para Fefe, que de frente para Dani deixou para Paula Japa apenas completar para o gol, mas Deva ligou o turbo para se recuperar, tomar a frente da adversária na hora certa e ainda sofrer falta da sambona, amarelada no lance. Quase o empate! Seria esse o jogo pretendido pelas comandadas de Gabs, justamente jogar no erro da adversária?
 
No intervalo da partida, a reportagem conversou com Gabrielle, a autora do gol que até então dava o título ao Condor’s: “Tive a grandeza de fazer em um chute de longe, mas o nosso time está bobeando nos contra-ataques. Não está ganho, elas podem achar um gol e mudar totalmente a cara do jogo. Vamos segurar mais a bola e tentar achar outros gols para matar a partida”, disse a 8 condorete, consciente e ao mesmo tempo confiante.
 
Na volta à quadra, Jana dividiu com as zagueiras, levou a melhor e finalizou mascado em Ari, para ver a pelota beliscar a trave e as rivais afastarem o perigo. Quase o segundo! Na sequência, Alice perdeu bola no meio-campo para Jana, que meteu um bolão para Natalia partir em velocidade e deixar Fê Candido na saudade. A 19 condorete não foi fominha e tocou no meio para Jana só completar de canhota e marcar seu quinto gol no campeonato. 2 x 0! Viva a artilheira do Chuteira Girls. Se Deus perdoa, Jana não faz o mesmo!
 
O Futsamba teve a chance de entrar no jogo em cobrança de falta do meio da rua. Fê Candido deu uma paulada no ângulo que só não morreu lá onde a coruja dorme porque Monique entrou atenta na segunda etapa e voou como uma gata para salvar. As sambonas passaram a pressionar e jogar no ataque, com as conderetes buscando um contra-ataque para matar o jogo. Jana mais uma vez ganhou na raça no setor de ataque, e dessa vez a pelota sobrou limpa para Deva pegar de primeira e quase marcar um golaço. Na resposta, Cinthia abriu na ponta direita para Camila, que não calibrou o chute para se desculpar com as parças na sequência.
 
Sem Mito em quadra e pancadão do lado de fora, as sambonas perderam muito de sua força. Não era a tarde delas. Gabs, entretanto, exerceu mais um pedido de tempo para ver se a equipe conseguia dar algo a mais. Para isso, ele colocou o time no ataque, com Fefe, Lex, Paula Japa e Alice. Apesar da equipe ofensiva, as meninas do Fut não conseguiam impor a velocidade necessária para pelo menos fazer um gol e meter fogo na peleja. Muitos erros de passes e nervosismo pelo lado das sambonas, essa era a tônica do confronto nesse momento. Em um rápido lateral cobrado por Paula Japa, Fefe recebeu em ótimas condições para marcar, mas carimbou o poste e ficou no quase. Depois da vacilada monstra da zaga, Preto ficou maluco e solicitou tempo para não deixar as condoretes dormirem no ponto.
 
Nos minutos finais, o sol e tempo abafado deram lugar a uma garoa boa para refrescar a cuca. As sambonas tiveram a chance de entrar na peleja quando Alice soltou a bomba, mas Camila estava no caminho da bola. Lex ainda carimbou Alice na sequência em uma cobrança de falta, mostrando que o mar não estava para peixe, ou melhor, para samba!
 
Nos minutos finais, Negruts cobrou lateral na defesa para Camila, que meteu um chapéu em Cah para na sequência errar passe e armar o contra-ataque das condoretes. Cara a cara com Ari, Aninha bateu com categoria e deslocou a goleira para guardar lá dentro da casinha, aos 18 minutos. 3 x 0! O jogo estava decidido! Nos instantes finais, ainda deu tempo de Fefe receber o segundo amarelo e consequentemente o vermelho. No apagar das luzes, Aninha soltou a bomba em cobrança de falta e deu números finais ao jogo. 4 x 0!
 
Logo após o gol, os árbitros encerram o jogo que rendeu título ao Condor’s. Aninha, que balançou as redes duas vezes, falou com a reportagem e admitiu que a quadra grande fez a diferença em favor de sua equipe. “Já havíamos jogado contra elas na primeira fase, na quadra pequena embola um pouco mais, mas em uma quadra maior, com mais espaços, todas as meninas têm qualidade para jogar. O jogo foi mais favorável ao nosso time. O Preto exige muito do nosso trabalho coletivo, para gente rodar a bola, achar o espaço...”, ressaltou.
 
Artilheira do campeonato, Jana também deu sua palavrinha: “O diferencial para essa vitória foi o tamanho da quadra, nosso time foi mais rápido, soubemos utilizar os espaços. A gente veio para ganhar esse campeonato e dedico esse título a minha família, a minha esposa, ao Preto e ao Chicão”.
 
As sambonas, apesar da derrota, cantaram e festejaram o vice-campeonato e o prêmio de MVG à goleira Ari, mostrando que o espírito esportivo está acima de tudo. Até 2019, meninas! 
 
Ficha técnica
 
Condor’s 4 x 0 Futsamba– Final do VI Chuteira Girls
 
Gols: Gabrielle, Jana e Aninha (2) (C)
 
Cartões amarelos: Deva (C); Fefe e Paula Japa (F)
 
Cartão vermelho: Fefe (F)
 
MVPs: 1 – Gabrielle (Condor´s); 2 – Aninha (Condor´s); 3 – Jana (Condor´s)

Comentários

Total (0)